Chef reúne cozinheiros que preparam marmitas e entregam a moradores de rua
01/05/2020 18:42 em Religião

Além de comida, voluntários entregaram água, roupas e livros sobre esperança na capital mineira.

 

Por Renata Paes (Agência Adventista Sul-Americana de Notícias)

 

Há sete anos como chef de cozinha, Júlio Soier atua com consultoria de cardápios para restaurantes de Belo Horizonte, capital mineira. O talento lhe fez sonhar com a possibilidade de um dia, quem sabe, poder usar as habilidades culinárias, adquiridas ao longo de 12 anos de experiência, para ajudar alguém.

 

Quando a pandemia veio, ele viu a rotina de trabalho reduzir. Se sentiu angustiado em relação ao futuro. Porém, foi o ponta pé inicial para fazer o que sonhava há um tempo: cozinhar para quem não tem o que comer.

 

O chef não pensou duas vezes. Reuniu uma equipe de voluntários, que passou a preparar as refeições na cozinha da Igreja Adventista do Sétimo Dia do Alto dos Pinheiros.

 

Às 15h da quinta-feira, 23 de abril, eles se reencontraram para mais uma ação e só encerraram por volta de meia-noite, quando todas as 200 marmitas haviam sido entregues.

 

Parceria

Na cozinha, enquanto um coloca os temperos o outro descasca os legumes, tempera o arroz e macarrão. Os quilos e pacotes de alimentos que chegam até os cozinheiros são frutos de doações de amigos e conhecidos dos voluntários. O cardápio é pensado a partir de uma dieta nutricional balanceada.

 

Após três horas de preparo, as marmitas estão prontas para serem distribuídas. É hora de abastecer a van com comida, água, roupas e livros sobre esperança.

 

 

 

A equipe percorreu áreas com prédios abandonados, próximo ao Anel Rodoviário; Avenida Antônio Carlos, na altura do bairro Aparecida; Comunidade Pedreira Prado Lopes; e a Unidade de Pronto Atendimento Oeste (UPA Oeste).

 

Necessidades básicas

A van se aproxima da calçada de uma rua pouco movimentada. A porta do veículo se abre e lá vem uma jovem magra, de cabelos castanhos, roupas rasgadas, em busca de alimento e algo para vestir. Era Rania Loren, como é conhecida.

 

 

Ela recebe marmita, água e pergunta insistentemente: “Tem roupa? Tem roupa? Qualquer roupa me serve. Levaram todas as minhas.”

 

Após alguns minutos olhando a sacola de roupas, Rania pega blusas e casacos. Tenta encontrar um calçado, mas só acha a banda de uma chinela. “Quero assim mesmo”.

 

Antes de partirem para outro o ponto, os voluntários entregam-lhe o livro Esperança para a Família. “Eu amo ler”, ressalta ela. Júlio se oferece para orar. “Quero muito oração”, diz sem hesitar.

 

 

 

“A gente não quer levar só marmita. Também

queremos entregar esperança” (Chef Júlio Soier)

 

Sentimento

A cabeleireira Fátima Buchacra conta que ver a fome da população é o que mais dói. “Mesmo a gente ajudando, outras pessoas também ajudando, parece que você não vai dar conta. É muita fome, frio. Você não sabe como eu me sinto. Pediram roupa de frio e eu não tinha um short para dar. Pediram escova de dente, eu não tinha. Me sinto um nada. Não tenho palavras para descrever. Amanhã mesmo vou pegar umas roupas minhas e dar para quem pediu”, diz ela.

 

Ajuda

Quem quiser ajudar o projeto com doações de alimentos ou até mesmo recursos financeiros para a compra deles, basta entrar em contato com Júlio Soier ( 31 9 7309 4037). A cozinha da Igreja Adventista Alto dos Pinheiros fica na rua Nogueira de Paiva, nº 70, bairro Alto dos Pinheiros, Belo Horizonte.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!