Ministério da Saúde inicia a distribuição de 500 mil testes rápidos para todo Brasil
02/04/2020 06:00 em SAÚDE

Número de voluntários cadastrados na Força Nacional do Sistema Único de Saúde ultrapassa três mil

O Ministério da Saúde segue com foco total no combate à disseminação do coronavírus (Covid-19) no Brasil. A pasta iniciou nesta quarta-feira (1) a distribuição de 500 mil testes rápidos para todo o país. Esse é o primeiro lote de um total de cinco milhões adquiridos pelo Ministério.

A Força Aérea Brasileira (FAB) vai auxiliar na destinação dos testes. Segundo o Ministério da Saúde, deste primeiro lote, pouco mais de 120 mil vão para a região Nordeste, 204 mil para o Sudeste, quase 72 mil para o Sul, 35 mil e 500 para o Centro-Oeste, quase 37 mil para a região Norte.

O ministério também já distribuiu entre estados e municípios 54 mil testes de biologia molecular, o RT-PCR, que é capaz de identificar a Covid-19 logo no início da doença. 

Segundo o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o teste rápido deve ser usado como ferramenta de auxílio na identificação do coronavírus. 

A estratégia do Minsitério da Saúde é fazer parceria com laboratórios privados em cidades com mais de 500 mil habitantes para a produção de testes de biologia molecular.

“Nossa estratégia é dupla. Essa dos testes rápidos nós vamos usar muito para ficar testando sequencial, principalmente trabalhador, fazer inquérito rápido. Mas nós vamos investir muito na grande estratégia que nós estamos fazendo com os laboratórios privados que é realmente, nas cidades com mais de 500 mil habitantes, fazer a PCR-RT, passar drive-thru, coletar, baixar o aplicativo, levar para São Paulo, rodar, e em 24 horas devolver no aplicativo.”

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (1), no Palácio do Planalto, em Brasília, o ministro Luiz Henrique Mandetta chamou atenção para o número de voluntários no cadastro da Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FNS). 

O cadastro está aberto há cerca de 20 dias e tem aproximadamente 3 mil e 700 inscrições. De acordo com cenário da pandemia no Brasil, o Ministério da Saúde vai avaliar a convocação desses profissionais para o auxiliar no combate à Covid-19. 

De acordo com o ministro, profissionais de saúde cadastrados no sistema poderão ser mandados para diferentes regiões do Brasil, de acordo com a necessidade de cada local.

“Vamos trabalhar disciplinando a Força Nacional de Emergência do SUS. A epidemia pode estar muito forte em São Paulo, e eu posso ter profissionais que estão habilitados, que são pessoas habilitadas em um estado que não esteja tendo. Vamos organizar para mandar buscar, trazer, hospedar, pagar, que é uma turma que vai fazer eventualmente reforço para lá ou para cá para ver se a gente consegue ter uma resposta mais articulada”.

O departamento de Ciência e Tecnologia do Ministério da Saúde criou um canal de comunicação para receber projetos de pesquisa e inovação relacionados ao coronavírus. O e-mail pesquisacovid19@saude.gov.br funciona como plataforma de interatividade entre poder Público e população, e já está em funcionamento.

O Ministério da Saúde ainda atualizou os números da Covid-19 no Brasil. O balanço mais recente aponta que os óbitos no país subiram para 241, o total de casos chega a 6.836. Foram 40 novas mortes nas últimas 24 horas, e salto de 20% no total de registros.  

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!